Sampa Midnight – História musicada em quadrinhos

Sampa Midnight ganhou sua versão visual na HQ de Mauricio Brancalion, foi parte do seu TCC na faculdade e depois feita em 2006 para um concurso de quadrinhos do Senac Scipião na Lapa onde ganhou menção honrosa.

dobranca-006-2010

Sampa Midnight – Isso não vai ficar assim (1983)

Itamar une arquitetonicamente letras e notas, fazendo com que estes elementos se entrelacem de forma tão ampla e intensa, que a soma das partes resultam em algo além, de outra dimensão.

Sampa Midnight é assim, um cd de outra dimensão, para ser ouvido e entendido. É necessário destrinchar a sua poesia, perceber cada instrumento e seus arranjos, sentir o peso do contrabaixo,  as interferências do trombone, os breques e repiques da bateria, os gritos e sussurros dos vocais e da guitarra, sem perder o foco a interpretação de Itamar.

Da primeira a ultima musica, são arranjos em tons marcantes, pautados por letras que contam historias dos mais variados naipes. São Paulo é lembrada diversas vezes, mas, em especial, é cenário de “Sampa Midnight”, musica homônima ao cd, que conta a noitada de três amigos embriagados.

Leide Moreira Jacob, produtora musical

(Texto extraído do livro que compõem a Caixa Preta de Itamar Assumpção lançada em 2011 pelo Selo SESC)

.

Suzana Salles e a banda Isca de Policia         

Ahh, esse samba de breque, ou melhor, rock de breque! História contada com começo, meio e fim, bem visual, bem teatral. (…) É a cara de São Paulo, Germano Mathias, Paulo Vanzolini, Adoniran, hip hop… Tudo ao mesmo tempo e agora.

Suzana Salles

os malditos também sambam

Já imaginou um bloco de Carnaval puxado por Itamar Assumpção, Jards Macalé, Tom Zé, Sérgio Sampaio, Walter Franco e Jorge Mautner?

Repertório não faltaria, pois todos são autores de samba, como prova esta seleção de 13 músicas feita pelo Álbum Itaú Cultural.

ita album

ouça aqui: play list

.

.

.

Lançada em 1998 no álbum Pretobrás por que Eu Não Pensei Nisso Antes, “Vou de Vai-Vai” transporta Itamar Assumpção (1949-2003) para o Bixiga, bairro de uma das principais escolas de samba de São Paulo.

.